quinta-feira, 25 de novembro de 2010

PRINCÍPIO REVERSO


Toda estória tem dois lados,
como a moeda da própria história.
Como o dia e a noite,
como o gelo e o fogo:
verão, inverno, céu e inferno.
Toda memória tem dois fados,
como a beleza e a falácia da glória.
Como o imóvel e o veloz,
como o crédulo e o néscio:
lume, escuro, verão e inverno.
Toda história tem dois fardos,
como a sacola e o silêncio do viajante.
Como a tristeza e a grandeza do nascer,
como a pura luz e o tempo voraz:
espaço, sal, sangue
e o infinito terror do viver.

- Jairo De Britto -

Um comentário:

  1. Não conhecia este blog.

    Achei-o muito interessante.

    Saudações poéticas

    ResponderExcluir